Acoplamentos Elásticos, Acoplamentos para Mangueiras, Adaptadores para Mangueiras, Acoplamentos para

Produtos relacionados à

[+]
  • Acoplamento elástico
    Acoplamento elástico
    é protocolado no INPI

    Parte da linha H, o acoplamento torcionalmente flexível apresenta alta capacidade de torque, dispensa lubrificação e a movimentação dos equipamentos para a troca dos elementos elásticos. Com protocolo no INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial, esta linha disponível em 17 modelos apresenta distância entre cubos de 3 a 276 mm, distância padrão entre pontas de eixos de 53 a 276 mm e distância máxima entre pontas de eixos de 170 a 650 mm. Dispõe de 14 a 30 elastômetros com a mesma quantidade de parafusos no porta-elastômetro e de 7 a 15 parafusos na tampa.

  • Acoplamento elástico
    Acoplamento elástico
    c/faixa de torque de 37 a 12.350 Nm

    De manutenção simples, independente da distância entre pontas de eixos, sem a necessidade de mover os equipamentos para substituição do elemento elástico, o acoplamento elástico da linha SW utiliza apenas 3 ou 5 parafusos para fixação da tampa metálica. Além disso, é de fácil inspeção, bastando apenas remover a tampa metálica para inspeção do elemento elástico. Dispensa lubrificação e oferece segurança total: a tampa metálica é uma peça monobloco de aço 1020, que recebe proteção anticorrosiva para obter maior durabilidade. Desenvolvido para absorver desalinhamentos e vibrações, atende faixas de torque de 37 a 12.350 Nm e eixos até 120 mm, operando com temperatura máximas de 95°C (convencional) e 121°C (linha UK) e atingindo velocidade máxima normal de 1.775 a 8.819 rpm, conforme modelo. Para sua aplicação basta: instalar 2 cubos metálicos sobre os eixos, realizando o alinhamento, colocar o elemento elástico único (tamanhos 95 a 225) ou insertos elásticos (226 a 350) e , por último sobrepor a tampa metálica, apertando em seguida apenas 3 ou 5 parafusos em sentido radial (SW-095 a SW-226) ou sentido axial (SW-276 a SW-350).

    Material Construtivo: Aço 1020 ...
    Torque Máx.: 12.350 Nm
  • Acoplamento flexível
    Acoplamento flexível
    opera com alto torque

    Aplicável em saída de redutores, transprotadores, bombas de processo, digestores, flotadores e bombas de lodo, o acoplamento da linha Septem apresenta flexibilidade com alto torque. Essa linha, disponível em 13 modelos, apresenta massa cubo normal de 9.4 a 336.675 kg e massa cubo integral de 13 a 429.075 kg (os valores da massa refere-se a meio acoplamento). Tem furo mínimo (d4) de 20 a 140 mm e máximo (d3) de 46 a 300 mm - furação máxima para chaveta norma DIN 6885/1, para outras normas consultar.

  • Acoplamento flexível
    Acoplamento flexível
    tem torque nominal até 84.400 Nm

    Por ser flexível, o acoplamento da linha AT absorve desalinhamentos, reduzindo o esforço e aumentando a vida útil dos componentes. Absorve também choques mecânicos e reduz vibrações e ruídos. Possui cubo e flange de aço, proporcionando maior resistência e confiabilidade ao material. Seu projeto está em conformidade com a norma DIN 740-1 e DIN 740-2, sendo que as aplicações do produto atendem a norma AGMA 922:A96. Disponível em 15 modelos, possui torque nominal TkN convencional de 45 a 68.900 Nm, torque nominal TkN linha R de 56 a 84.400 Nm e torque nominal linha Fender de 22 a 34.526 Nm, com rotação máxima normal de 720 a 5.000 rpm e rotação de inércia (CE) de 1.200 a 5.000 rpm. Apresenta momento de inércia (CN) de 0,000483 a 12,92 kgm², momento de inércia (CI) de 0,000715 a 18,94 kgm², massa cubo normal de 0,515 a 307 kg e massa cubo integral de 0,815 a 434 kg (momento e massa referem-e a meio acoplamento). Tem furo mínimo d4 de 9 a 140 mm, furo máximo d3 (CN) de 24 a 310 mm e furo máxima d7 (CI) de 38 a 350 mm.

    Normas: DIN 740-1 ...
  • Acoplamento flexível
    Acoplamento flexível
    com centro elástico bipartido

    Produto registrado no INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o acoplamento flexível da linha AT Bipartido com 10 modelos possui grande capacidade de absorção de desalinhamentos, choques mecânicos e vibrações. Permite a substituição do centro elástico com facilidade, sem afastamento dos equipamentos mesmo quando as pontas de eixos estão muito próximas. Essa linha tem exclusivo sistema de instalação no qual o aperto dos parafusos garante a fixação do centro elástico. O elemento elástico é instalado entre o cubo e o flange e fixado com parafusos que garantem a resistência da ligação elastômero/metal. Os parafusos são fixados no sentido axial, ou seja, não estão posicionados no sentido de rotação que impossibilita o desprendimento por ação da força centrífuga, propiciando segurança total. Além disso, apresenta elevada vida útil, pois a fixação do elastômero com o metal não sofre a ação de ambientes agressivos nem da força centrífuga, (atua na direção perpendicular ao eixo de rotação, afastando os corpos materiais). Possui torque nominal TkN comvencional de 39 a 58.500 Nm, rotação máxima normal de 700 a 4.000 pm, momento de inércia de 0,000966 a 17,78 kgm², massa de 1,03 a 252 kg e furo mínimo d4 de 9 a 80 mm e máximo d3 de 24 a 160 mm.

    Torque Máx.: 58.500 Nm
    Material Construtivo: Elastômero ...
          Top Five

          Conheça os 5 fornecedores preferidos pelo mercado industrial nesta categoria, segundo indicação feita pelos próprios especificadores e compradores industriais.

          ...aguarde...