O maior distribuidor B2B online do Brasil | Fale conosco: contato@nei.com.br | Vendas: (11) 4673-2035 / SAC: 4673-2036
Nossos departamentos

Níquel Duro Químico Ref SFB - Super Finishing

Níquel Duro Químico Ref Sfb   Super Finishing
passe o mouse para ampliar
MAIS RESIST??NCIA A ABRAS??O E CORROS??O

O Níquel Duro químico é um revestimento especial que não requer corrente elétrica, retificadores ou ânodos para aplicação. A deposição da liga acontece através da reação química ou autocatalítica entre os agentes dissolvidos (Sulfato de Níquel + Hipofosfito de Sódio) em solução aquosa, quando a peça é imersa nesta solução após pré-tratamento apropriado ,todas as suas superfícies são revestidas com camadas totalmente uniformes da liga de níquel-fósforo, independente de seu formato geométrico.

PROPRIEDADES DA CAMADA

  • Adesão: deposita-se sobre qualquer metal ferroso ou não ferroso, inclusive aqueles tratados termicamente ou nitretados
  • Tolerância de camada milesimal: não requer usinagem ou retificação posterior
  • Penetração total: homogeneidade da camada em qualquer forma geométrica. Mesmo em peças de geometrias complexas e irregulares, o material tdeposita-se com uniformidade em cantos vivos e furos,sem a necessidade de retífica e polimento posterior
  • Resistência a uso dependente da dureza e da camada do tratamento térmico aplicado. Em geral, ligas de médio e baixo fósforo são mais resistentes
  • Alta dureza superficial, podendo atingir até 69 HRC
  • Aderência à camada superior te boa ductibilidade
  • Camada isenta de porosidade: proteção por isolamento
  • Aparência de aço inox. O aspecto de aço inox, ligeiramente amarelado, terá brilho e rugosidade dependendo do polimento final do substrato no qual a liga se depositara
  • Resistência a corrosão diretamente relacionada à porosidade e aos níveis de fósforo presentes na liga. Em geral, ligas de alto teor de fósforo são mais resistentes
  • Acabamento uniforme, com manutenção da rugosidade da base
  • Espessura da camada controlada entre 2µ e 150µ
  • Lubricidade natural e propriedades desmoldantes, fator que favorece o uso do níquel químico nas indústrias plásticas e de moldes de injeção, uma vez que facilita o desmolde do material, protege a ferramenta e proporciona economia na medida em que dispensa o uso de desmoldante.
  • Coeficiente de fricção 0,6
  • O tratamento térmico ou a taxa de fósforo não afetam as propriedades friccionais do níquelquímico.
  • Nos compósitos de PTFE, a lubricidade aumenta.
  • Os coeficientes de fricção variam de 0,17 (a seco) a 0,07 em condições úmidas/lubrificadas.


  • Tipos de Níquel Duro-Químico

    SFB [2 a 4% de P]
    Banho que proporciona depósitos superiores à 60 rockwell, com valores aproximados ao do cromo duro, com a vantagem na uniformidade da camada em peças complexas. O níquel baixo teor de fósforo oferece excelente resistência à corrosão para condições alcalinas.

    SFM: [Brilhante de alta velocidade 5-9% de P]
    Mais indicado para peças que serão submetidas a desgaste, tem melhor desempenho em condições abrasivas. Peças revestidas com níquel químico médio teor de fósforo têm performance similar à do aço inox, alto brilho e dureza de 45 rockwell [que pode ser aumentada para 68 rockwell quando submetida a tratamento térmico].

    SFA [9-13% P]
    Acabamento que proporciona a máxima resistência à corrosão. O níquel alto fósforo é o padrão nas indústrias que requerem proteção para ambientes altamente corrosivos e ácidos. Com alto grau de solderabilidade, permanecendo por longos períodos, é amplamente empregado nas indústrias automobilística e de petróleo e gás. No teste de névoa salina (salt spray) ultrapassa 1500 horas de ensaio.

    Solicitar cotação

    Especificações técnicas

    Resistência: Não
    Dureza: 1000

    Modelos

    Produto Dureza Resistência Preço Ações
    SFB 1000 Não -
    SFI 700 Não -
    SFM 950 Não -
    SFA 950 Não -
    SFT 400, 450 Não -
    SFL 1000 Não -

    Avaliações

    Chat offline